Buscar

O papel da Esperança na prevenção da saúde mental.



No contexto de mundo que nos encontramos em 2022, após o ápice da pandemia do COVID-19 com a guerra inimaginável da Rússia contra a Ucrânia e todas as suas consequências humanitárias, sócio e geopolíticas; no cenário Brasil a deterioração dos valores humanos, a normalização da necropolítica, a carestia desenfreada somadas as catástrofes decorrentes das mudanças climáticas ignoradas, temos sofrido e vendo muitos e muitas sofrerem de desesperança.


A desesperança traz, inclusive, um novo transtorno de saúde mental, ainda recente e não citado nos manuais científicos, o languishing ou languidez, murchamento, vazio emocional. Cuja principal característica é a descrença na ação. A dúvida de como sair de determinada circunstância, se há saída, o desamparo.



Todos estes aspectos: languishing, desamparo e desesperança já foram, e continuam sendo, estudados cientificamente e já temos boas e seguras informações acerca de seus impactos na motivação, no florescimento, na saúde física e mental das pessoas de todas as idades e condições. Pessoas em murchamento- desesperança, definhamento, languidez – embora não estejam propriamente “doentes”, disfuncionais, estão muito longe de entregar o seu melhor, inovar, criar, florescer. O impacto disso nos custos diretos e indiretos das empresas, escolas, no PIB de um país e , sobretudo, na felicidade com a vida são incalculáveis.


Nos estudos do Dr. Ryan Niemiec*, dentre as Seis Virtudes Humanas (Sabedoria, Coragem , Humanidade, Justiça, Temperança e Transcendência) a que todos temos e que nos ajudam a nos conectarmos com nosso melhor e, por consequência, atingirmos nosso florescimento; há 24 Forças de Caráter. A ESPERANÇA é uma foça de caráter ligada a Virtude da Transcendência que nos conecta com o universo maior e nos permite ter significado para nossa existência.


Os estudos mostram que a ESPERANÇA juntamente com o ENTUSIASMO (da Virtude da CORAGEM) são as Forças mais impulsionadoras da felicidade humana. Ou seja, as pessoa que tem melhor resiliência às adversidades da vida, uma melhor saúde mental, se curam e recuperam mais rapidamente dos transtornos mentais – ansiedade, depressão, bournout, entre outros- são as que tem melhores uso das Forças da ESPERANÇA e do entusiasmo. No entanto, TODAS as Forças são importantes.

A ESPERANÇA pode ser aprendida e ensinada: nas escolas, nas empresas, nos clubes, nas igrejas e em toda parte. Os ganhos são inacreditáveis!

Primeiro ter consciência de que se tem à sua disposição a Força da ESPERANÇA; que ela trata de uma certeza de que se é merecedor de coisas boas e de que o melhor está por vir. Entendendo que enquanto se espera por este melhor (fé, significado propósito e otimismo), trabalha-se para construir este melhor – Esperançar (ação, coragem, resiliência, perseverança). Ensinando e treinando a ESPERANÇA, combate-se a sensação de desamparo, de vitimismo e de catastrofetização da vida. Distorções de pensamentos que afetam a percepção e drenam a energia de realização.

E quem de nós não é subitamente acometido destes pensamentos intrusos, negativos e catastróficos? Que, se deixarmos à deriva, vem em carrossel e nos faz crer que nada poderá ser feito por nossa situação, trazendo-nos desesperança.


Eis portanto, algumas técnicas de estimulação da Esperança, compartilhadas no 340 Maneiras de Utilizar as Forças de Caráter por Tayyab Rashid e Afroze Anjum - Universidade da Pennsylvania © 2005, Tayyab Rashid - Traduzido e adaptado por Rafael Ruschel, Bruna Toccheto e Luiza Dazevedo - Núcleo de Psicologia Positiva.


Esperança [otimismo, orientação para o futuro]: Esperança é a expectativa de que coisas boas acontecerão no futuro. Indivíduos esperançosos são confiantes de que seus esforços para com metas futuras irão dar frutos. Esta força leva as pessoas a esperarem o melhor de si mesmas e dos outros.


Filmes: E o vento levou (1939), A Vida é Bela (1997), Gênio Indomável (1997)


Músicas: The Rose (Bette Midler), Somewhere Over the Rainbow/What a Wonderful World (Israel Kamakawiwo'ole)


1. Lembre de uma situação em que você ou alguém próximo a você superou um obstáculo difícil e foi bem-sucedido.


2. Liste as coisas ruins que aconteceram com você, então encontre duas coisas positivas para cada uma delas.

3. Visualize onde você quer estar daqui a um, cinco ou dez anos. Desenhe um caminho que você pode trilhar para chegar lá.

4. Registre seus pensamentos negativos e positivos e perceba como eles podem afetar sua performance futura.

5. Leia sobre alguém que teve sucesso apesar de dificuldades e adversidades.


6. Lembre-se de decisões ruins que você tomou, perdoe-se e veja como você pode tomar decisões melhores para o futuro.


7. Ao enfrentar uma adversidade, concentre-se em como você superou uma adversidade similar no passado.


8. Ensaie mentalmente o seu próximo desafio antecipado. Construa perspectiva ao administrar obstáculos ao invés de buscar eliminar todos eles.


9. Para as suas próximas três tarefas desafiadoras, identifique o que funciona melhor para você, pensar no seu caminho dentro da ação certa ou agir de sua maneira dentro do pensamento certo.


10. Documente três realizações em detalhes e deixe-as inspirarem você para o futuro.


11. Cerque-se de amigos otimistas e orientados para o futuro, particularmente quando você estiver enfrentando um obstáculo.

12. Agende pelo menos 15 minutos duas vezes por semana para gerar ideias otimistas. Anote-as e liste ações que você pode fazer para realizá-las. Discuta suas ideias com amigos e faça-os parceiros em suas aventuras.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo