Buscar

As etapas da Gestão da Mudança


Mudar é um imperativo da vida. Tudo o que existe no mundo da matéria muda. Tudo está em constante evolução. Nada é estático. Nem o aço mais duro, ao ser investigado com um microscópio, veremos o pulsar das moléculas que o compõe.



Então, é melhor você aprender rápido sobre mudança. Porque se você não mudar por si, será mudado pelas circunstâncias. Daí, já temos dois princípios: Mudanças proativas e mudanças reativas.

Nos ocuparemos da primeira, já que para a segunda, basta você não fazer nada ou se opor e resistir bastante até ficar pra trás ou talvez, exausto(a).

Mas, antes de pensar em mudanças, lembre-se que não existe mudança sem resistência. Em maior ou menor grau, elas estarão lá no pacote. Existem as resistências das pessoas – inclusive as suas- e as resistências das circunstâncias. Identificá-las e trazê-las para perto é a melhor forma de lidar. Negar ou lutar com as resistências só as tornará mais fortes.



Segundo ponto importante: Nas mudanças, antes das coisas melhorarem elas pioram bastante. Então, se você não estiver pronto para lidar com os vales que as mudanças trazem, certamente não apreciará os picos também. É um verdadeiro “J”. A largura (tempo) e a profundidade (danos) que este J trará, depende de como você conseguirá lidar com as resistências surgidas.


Então, vamos lá! A primeira fase da mudança consiste em DESCONGELAR.

Descongelar significa sair do piloto automático. Tomar consciência de que o contexto mudou, as pessoas estão mudando, os clientes estão dando indícios ou já estão reclamando, as demandas estão diferentes. Tenha atenção. Provavelmente as mudanças já estão sendo requeridas. Nesta fase, é importante que você faça uma análise clara, um bom diagnóstico do estado atual e das oportunidades de ajustes e melhorias. Ouça pessoa com opiniões diferentes das suas, pesquise, busque informações para te dar clareza. Mas, sobretudo, ouça seu coração, sua voz interior e conecte as mudanças necessárias aos seus propósitos. Veja se faz sentido pra você ou se não são só suas resistências clamando para ficar onde está ou ainda se não se trata de modismo. Sim, porque mudar é difícil, sem sustentação interna, é mais difícil ainda! De posse de um quadro claro do que precisa mudar, para onde vai a direção de sua mudança e o porque – um porque bem forte. Inicia-se a segunda etapa.


CONSTRUIR O FUTURO. Nesta etapa, a gente junta um time de apoiadores e vamos delinear o mapa da mudança. Quem estará contigo? Para onde deseja ir? Quais os possíveis obstáculos? Que recursos você dispõe? O que os demais ganharão ao chegar contigo neste novo lugar? Estas e outras perguntas devem, ser estressadas ao ponto máximo. Co-criar este futuro para gerar engajamento. Desenho um quadro claro. Veja se é possível criar um símbolo que faça sentido para todos. Algo que mobilize a energia, a paixão e o entusiasmo para que possa ser evocado sempre que as dificuldades se aproximarem. Este quadro claro será o amuleto da sorte. Futuro esboçado – sim, porque não dá pra esperar o quadro estar todo pronto, né? Ele vai sendo retocado, melhorado na jornada. É hora Da terceira etapa:



RECONGELAR – de posse de uma visão clara, seu topo, alvo, everest, como queira chamar, é hora de iniciar – opa, já iniciamos deste a primeira etapa, concorda?. Comunique, comunique, comunique. Explique, demonstre, envolva à todos que estarão na jornada. Busque recursos, traga alinhamento, trabalhe incansavelmente e reconheça o esforço, a dedicação, o empenho de cada um e de todos e todas. Traga sempre o futuro para a lembrança. Reviva, reconstrua o quadro constante e periodicamente. Eu gosto do road map onde vou marcando cada etapa trilhada, vencida ou reconfigurada. Gosto de contar para mim e para os outros o quanto já caminhamos e celebrar muito cada passo.

Veja se fez sentido para você. Me conta se você tem alguma mudança em vista ou se já está a caminho. Se precisar de ajuda, não hesite em me chamar. Estou por aqui, na torcida.


Se você gostou deste texto, me deixa saber e me ajuda a distribuí-lo por sua rede, compartilhando. Inclusive, durante esta semana eu abordarei cada um destes pilares em posts diários nas redes sociais.


E quem sou eu? Sou Lucimar Delaroli, psicóloga, coach e mentora de líderes e de profissionais de RH business partner, trabalhando com desenvolvimento Humano há mais de 30 anos e mudadora de mundos. Me chama e vamos juntos!

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo